Dicas de Construção

Dicas de Construção

Dicas e informações dos projetistas da Boat'n Box para você montar seu kit de forma ainda mais fácil

Stitch and Glue

Stitch and Glue

O Stitch-and-glue é uma técnica que simplifica e facilita a construção. Resumidamente é a união dos painéis de madeira por meio de uma “costura” temporária e posterior colagem com resina epóxi.
Os projetos concebidos pela Boat’n Box visam facilitar a montagem das embarcações, e, por isso, as peças a serem “costuradas” são previamente furadas, para que você só tenha o trabalho de unir estes pontos de costura por meio de abraçadeiras plásticas de 2,5 mm de largura, ou mesmo com arame de cobre de no mínimo 1,5 mm de diâmetro. O uso de arames de ferro não é recomendado, pois, por serem mais duros, poderão danificar o compensado com que são construídas as peças, além do que oxidam muito rapidamente, escurecendo a madeira ao redor dos furos.

A colagem temporária com adesivo instantâneo gel (do tipo Super Bonder) tem a finalidade, apenas, de manter as peças em suas posições, até que as mesmas sejam coladas definitivamente com massa de resina epóxi. Com uma embalagem de 100 ml de adesivo instantâneo gel você terá cola de sobra para construir a sua prancha de stand up paddle. Procure comprar adesivo instantâneo gel, pois esta formulação tende a não escorrer. Ainda que se diga instantâneo, este tipo de adesivo leva algum tempo para secar completamente. Uma boa dica para apressar a secagem é usar um secador de cabelo ou, comprar acelerador para cola instantânea. A massa de resina epóxi para a colagem definitiva, utilizada na forma de filetes, deve ter consistência firme (consistência de massa corrida), ou seja, deve-se adicionar a sílica (fornecida) até o ponto em que a massa fique firme o suficiente para não escorrer. Este filetamento é de suma importância para dar a rigidez necessária à estrutura da sua prancha, e deverá ter aproximadamente 10 mm de diâmetro. A maneira mais fácil e barata de se fazer essa aplicação é utilizar sacos plásticos do tipo empregado em embalagem de leite ou iogurte.

Processo básico de filetamento:

A) Pasta de resina aplicada na junção dos elementos;
B) Alisamento com uma espátula ou palito de ponta arredondada;
C) Remoção do excesso de resina.

Resina Epóxi

Resina Epóxi

Resina e endurecedor

A resina epóxi apresenta grande resistência mecânica e química, excelente capacidade de aderência a metais, cerâmicas e madeiras, além de ser muito resistente a absorção de água.

Trata-se de um plástico termofixo, ou seja, endurece ao se combinar com um agente de cura ou endurecedor. Assim, é composta por um adesivo e um endurecedor, respectivamente, compenente A e componente B, que devem ser rigorosamente misturados nas proporções indicadas pelos fabricantes. A resina epóxi deve ser muito bem misturada, na proporção indicada pelo fabricante, geralmente duas partes de adesivo (componente A) para uma parte de endurecedor (componente B), ou seja, 2:1.

A separação das quantidades dos componetes A e B na proporção correta, poderá ser realizada por volume ou por peso. Se optar por separar o adesivo e endurecedor por volume, você deverá providenciar um frasco graduado para determinar as quantidades indicadas em cada uma das fases pelo equivalente em água (veja o tutorial Preparo de Resina por Volume). Se optar pela separação por peso, você necessitará de uma balança eletrônica doméstica, visto que a diferença entre as densidades específicas destes componentes é insignificante.

Fase de Gel

Uma vez que estes componentes sejam misturados, a resina epóxi deverá passar do estado líquido para o estado de gel, e deste, para o estado sólido. Esta reação química conhecida como polimerização une as moléculas de monômeros em macromoléculas denominadas polímeros. O intervalo de tempo compreendido entre o momento em que você mistura e homogeneiza os componentes A e B até o instante em que a resina epóxi começa a se transformar em gel, é chamado de pot life. Em outras palavras, este é o tempo útil que você tem para aplicar a resina, seja no processo de impregnação, filetamento ou laminação. Após esse tempo você não conseguirá mais utilizar essa resina, devendo preparar um novo volume.

Tecido de fibra de vidro

Tecido de fibra de vidro

O tecido de fibra de vidro utilizado na sua prancha Boat’nBox é do tipo biaxial (+45° -45°), trama em sarja, que pesa 120 g/m². É considerado um tecido de baixa gramatura, ideal para o revestimento de pranchas de stand up paddle construídas com compensados ou espumas de poliuretano e poliestireno (isopor). Por ser um tecido leve, seus fios são facilmente embebidos pela resina epóxi, o que a torna transparente. Entretanto, considere que a fibra de vidro leva alguns segundos para absorver a resina. Assim, dê tempo ao tempo – e não se preocupe se imediatamente depois que você passar o rolo de lã embebido com resina sobre o tecido, este não fique transparente.

Por outro lado, o excesso de resina também não é o ideal, pois, a fibra tenderá a “boiar” na resina, tornando o laminado menos resistente. Teoricamente, a proporção ideal entre resina e fibra de vidro em um processo de laminação manual é de aproximadamente 1:1, ou seja, que 50% do peso seja representado por fibra de vidro e os outros 50% signifique o peso da resina.

×

Log in

fb iconLog in com Facebook
×

Get Hooked Up

Sign up for email to get the latest style info,
offers & more

Check out our Privacy Policy & Terms of use
You can unsubscribe from email list at any time